lamp-linux-apache2-mariadb-php

Sempre vejo os forums por aí a turma se batendo para montar um ambiente padrão para desenvolvimento com PHP 7 + MariaDB 10. Então resolvi fazer esse post simples para facilitar.

Com mais tempo vou detalhar o que faz cada pacote, mas pra sair rodando em menos de 5 minutos, execute:

Assim que tudo rodar, responda as perguntas conforme abaixo:

Change root password? – Yes
Entre com a nova senha
Remove anonymous users? – Yes
Disallow root login remotely? – Yes
Remove test database and access to it? – Yes
Reload privilege tables now? – Yes

Precisa de php 7.1? No Problem!

Instalação Certificado SSL – LET’S ENCRYPT

Edite o arquivo conf do seu site na pasta /etc/apache2/sites-avaiable/XXXXX.conf (se você executou a instalação padrão o arquivo será 000-default.conf)

 

amazon-s3

A maneira mais fácil e barata de manter os dados do seu servidor seguro é usar o s3cmd, da Amazon.

Para começar, crie sua conta, e siga as instruções abaixo:

Para Centos:

Para Ubuntu

Depois de pegar suas credenciais e chaves, digite:

Pronto! Tudo instalado. Agora alguns comandos úteis:

Listar buckets:

Criar um bucket chamado teste:

Fazer upload de um arquivo para um bucket:

Fazer upload de diretório para bucket:

Não coloque / no final do nome do seu diretório, se colocar, as subpastas não sobem, mesmo usando -r para recursivo

Listar conteúdo de um bucket

Baixar arquivo de um bucket:

Remover arquivos ou diretórios de um bucket:

Sincronizar Bucket:

usando -p ou –preserve você manter as propriedades dos arquivos existentes

usando –skip-existing você pula os arquivos que já estão no bucket:

usando –delete-removed você exclui os arquivos do bucket que foram removidos do diretório local:

Você também pode sincronizar o diretório local de acordo com o conteúdo do bucket, é só inverter a sintaxe:

todas as opções citadas acima também podem ser utilizadas nessa operação.

Remover um bucket:

 

1 – Inclua o repositório no webmin no sistema:

2 – Cole o código abaixo no arquivo:

3 – instale a chave GPG:

4 – Atualize os repositórios:

5 – Instale o Webmin

6 – Coloque o servico para iniciar automaticamente e inicie o webmin

7 – Adicione a porta do webmin ao firewall

8 – Acesse o endereço do servidor na porta do webmin!

Ficou com alguma dúvida sobre a instalação do webmin? Deixe um comentário!

Para saber quais portas do seu sistema estão abertas, execute o seguinte comando:

Se você não possui o nmap, basta rodar:

para sistemas Debian based.

para sistemas RedHat based

1 – Instale o Vagrant

1.1 – Copie a url do link do centos

1.2 – Rode o comandos abaixo

2 – Instale do DKMS, o Virtual Box e os pacotes necessários:

*** A ÚLTIMA PARTE DO COMANDO DEVE SER SUBSTITUIDA PELA SUA VERSÃO DO KERNEL ***

Pegue as versões disponíveis do VirtualBox

Instale a última versão disponível, no meu caso foi:

3 – Adicione os usuário que irão rodar o virtualbox

 

4 – Acesse o site vagrantbox.es, selecione a box desejada, crie uma pasta onde você deseja rodar seu ambiente, por exemplo, /home/nome-do-ambiente e rode:

5 – Instalando o Apache e sincronizando a pasta:

Você pode acessar a pasta da sua que criou na sua máquina para o ambiente (aquela que tem o arquivo Vagrantfile) e criar um arquivo bootstrap.sh com o seguinte conteúdo:

*** LEMBRE-SE DE CRIAR AS PASTAS ANTES DE RODAR O SCRIPT ***

Agora, você deve editar o arquivo Vagrantfile e adicionar a seguinte linha na penúltima linha do script (antes da palavra “end”) para que o script que criamos rode quando a máquina for iniciada:

Não esqueça de verificar se a porta 80 do seu sistema está aberta, com o nmap:

Onde na linha da diretiva “config.vm.synced_folder” a primeira pasta é a pasta do host onde ficarão os arquivos do seu projeto e a segunda pasta é o local do DocumentoRoot da sua VM.

6 – Rodando o script:

Após editar os arquivos corretamente, basta rodar o comando abaixo para recarregar suas configurações:

7 – Testando

Para testar o funcionamento do seu Apache e o sinronismo das pastas, crie um arquivo index.html na pasta sincronizada do seu host com qualquer conteúdo e logue na VM:

Para ver o conteúdo do arquivo index.html execute:

O conteúdo do seu arquivo será o output do comando acima.

8 – Compartilhado o ambiente criado

Para compartilhar seu projeto, primeiro crie uma conta no Atlas da Hashicorp

Depois de criar a sua conta, você deve executar os comandos abaixo:

Fontes:
VagrantUP

Centos Wiki

Apache Lounge

Aprenda com comandos simples como importar e exportar seus bancos de dados MySQL:

Para exportar um banco de dados Mysql, você utilizará o comando mysqldump.

Para exportar todos os bancos de dados do seu servidor utilize:

seus bancos estarão gravados no arquivo bancosdedados.db na pasta /home

Para importar o arquivo gerado, utilize o comando source.

Primeiro, faça login no MySQL:

Digite sua senha quando o prompt aparecer, e rode o comando:

Assumindo, é claro, que você salvou seu backup no arquivo /home/bancosdedados.db

Para exportar um banco de dados específico, você utilizará o comando mysqldump novamente, agora especificando o nome do banco:

Para importar utilize o comando source como no exemplo anterior, ou ainda:

Conhece ou jeito melhor de importar e exportar bancos de dados MySQL? Deixe um comentário para nosso conteúdo ficar mais completo!